Quero emagrecer, o que faço?

Quantas pessoas você conhece que já manifestaram o desejo de perder alguns quilos e ainda não conseguiram? Muitas, não? Apesar da boa vontade – muitas vezes até com algumas ações positivas, como praticar exercícios e seguir uma dieta – , muitas vezes tal desejo não se concretiza por um problema muito simples: dar uma ênfase muito grande a uma determinada dieta para emagrecer, como se a mesma fosse o instrumento principal na perda de peso. Bem, pronto para encontrar as respostas para a sua pergunta: “quero emagrecer, o que faço“?

Seguir uma dieta é importante, desde que feito de forma adequada e compreendidos dois outros pontos importantes: a necessidade de abandonar uma vida sedentária e a importância da reeducação alimentar. Sem esses dois passos, seguir uma dieta com o objetivo de perder peso provavelmente não surtirá o efeito esperado, se houver algum.

Falemos então sobre exercícios físicos primeiros. Com a prática de exercícios, queimamos muito mais calorias, bem como levamos nosso organismo a queimar as reservas de gordura presentes em nosso corpo. Além disso, ao exercitar-se, melhoramos nossa circulação sanguínea, reduzindo assim os riscos de doenças cardiovasculares – tão comuns nos dias de hoje. Sendo assim, não importa se você praticará algum esporte, frequentará uma academia de ginástica ou realizará caminhadas em um parque próximo de casa: o importante é ter uma vida mais ativa.

Como segundo ponto, destacamos a importância da reeducação alimentar. Muitas pessoas cometem o erro de buscar perder peso sem mudar gradualmente seus hábitos alimentares. Consomem refrigerantes, hambúrgueres, salgados e doces em geral em um nível fora do saudável – muitas vezes substituindo refeições importantes como o café da manhã ou almoço por alimentos não tão saudáveis, como os destacados. Se você não mudar seus hábitos alimentares, é visível que, uma vez interrompida a sua dieta alimentar, você voltará a engordar tudo outra vez, afinal de contas, a razão para o aumento do peso (que pode ser de origem alimentar) não foi realmente corrigida.

Chegamos finalmente na dieta para emagrecer, comentada no início deste artigo. Como foi dito, um grande erro cometido por muitos é considerar esta como sendo a única coisa importante quando planejando perder peso, quando na verdade trata-se de mais uma ferramenta para auxiliar no processo. Quando escolhendo uma dieta, procure por aquelas que sejam fáceis de seguir e que o conduzam a bons hábitos alimentares. Dietas restritivas que exigem a exclusão de certos nutrientes não são interessantes, pois não desenvolvem hábitos alimentares realmente saudáveis. Procure, assim, uma que o conduza à verdadeira reeducação alimentar.

E acima de tudo, não se esqueça que um nutricionista é o profissional indicado para acompanhá-lo em seu processo de perda de peso. Só ele poderá ajudá-lo a determinar qual a melhor combinação desses elementos para a sua situação, bem como acompanhar o seu progresso periodicamente. Lembre-se disso!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Email
Print