Giga Mundo – Saúde

Sua fonte de informação sobre saúde na Internet!

Giga Mundo – Saúde Planos de Saúde Como escolher um bom plano de saúde

Como escolher um bom plano de saúde

Escolher um bom plano de saúde é uma tarefa nada fácil. Cada plano possui diversas informações como tempo de carência, valores para reajustes, área de cobertura e hospitais e clínicas conveniados. São tantas informações que é normal ficar confuso na hora de tomar a decisão.

Entretanto, se você analisar bem os dados, irá identificar quais os melhores convênios médicos para as suas necessidades – isso mesmo, você não deve esquecer de levar em consideração as suas necessidades. O plano de saúde que melhor se encaixa nos interesses de seu vizinho pode não ser o melhor plano para você e sua família, por exemplo.

Como dissemos, há inúmeras informações a se considerar na hora de escolher um bom plano de saúde, mas aqui vai uma lista com as principais a considerar.

Área de cobertura

A área de cobertura desempenha importante papel principalmente para aqueles que precisam ou gostam de viajar com frequência, por exemplo, se o seu plano só cobre o estado em que mora e necessitar de serviços médicos enquanto estiver viajando em outro estado, o que acontecerá?

Caso faça viagens frequentemente, este ponto será muito importante para você. Caso contrário, talvez você não devesse considerar esse ponto como essencial, mas como um “requisito para desempate” caso fique em dúvida entre dois ou mais planos.

Tempo de carência

Um ponto mais do que importante é com certeza o tempo de carência. Tempo de carência é o tempo que você deve esperar até poder utilizar-se de um determinado serviço médico. Atualmente, os planos de saúde especificam o tempo de carência de acordo com o tipo de serviço:

  • Carência para urgência;
  • Carência para consultas;
  • Carência para exames;
  • Carência para internações.

Em outras palavras, se você necessitar de um determinado serviço e o mesmo não estiver disponível devido à carência, infelizmente você terá problemas e terá que pagar por aquele serviço caso não possa esperar (o que não é muito bom em caso de urgências).

Sendo assim, procure sempre planos com baixo tempo de carência.

Tipo de internação

Um outro ponto com bastante importância é o tipo de internação, que definirá o tipo de acomodação em caso de internação. Geralmente a internação pode ser feita em enfermaria ou em apartamento. Como apartamentos são individuais e apresentam maior conforto para o internado e seus visitantes, é geralmente a opção com maior preço, mas que será bastante útil caso necessite de cuidados hospitalares um pouco mais prolongados.

Participação no valor das consultas

Quando um plano diz que há participação no valor da consulta significa que para cada consulta que você fizer, você terá que pagar um determinado valor. Esse valor funciona principalmente como um meio de inibir o cliente de usar desnecessariamente as consultas, mas podem representar alguma frustração caso o mesmo realmente necessite daqueles serviços.

Sendo assim, dê preferência também àqueles que não exigirem participação nas consultas.

Exames e especialidades cobertos

Infelizmente, nem todos os planos cobrem todos os tipos de exames e especialidades, sendo assim, antes de fechar acordo procure saber quais as especialidades cobertas e quais exames você poderá estar fazendo pelo plano, verifique se há algum tipo de serviço que você possa necessitar e que não esteja sendo coberto.

Lembre-se, seja precavido! Será muito frustrante e irritante caso você necessite de determinados serviços e necessitar pagar por isso, mesmo já pagando um plano de saúde!

Infra-estrutura dos hospitais e clínicas conveniados

Um fator muito importante, muitas vezes mais importantes até que o tipo de internação ou custo de mensalidade, é a infra-estrutura dos hospitais e clínicas conveniados. Certifique-se de que os conveniados estão em excelentes condições para atendê-lo caso necessite.

Se necessário, procure informações e opiniões sobre os mesmo pela Internet, pois é melhor gastar um pouco do seu tempo hoje do que arrepender-se amanhã. Não se esqueça que um plano de saúde é algo que provavelmente você manterá por um bom tempo, então uma boa escolha deve ser o primeiro passo.

Plano individual ou familiar

Outro ponto a se observar é se existe a possibilidade de assinatura de um plano familiar que atenda as suas necessidades. Na hora de decidir, verifique  se a adoção do plano familiar realmente lhe traz benefícios como um custo menor, por exemplo!

Custo da mensalidade

E por fim, não podemos nos esquecer do custo da mensalidade – mesmo que não aparente ser muito caro diante dos benefícios, lembre-se que este não será um valor a ser pago somente uma vez, mas sim todo mês.

Entretanto, também não vale a pena escolher o mais barato possível, pois o preço poderá refletir em uma infra-estrutura menos adequada ou até mesmo uma menor cobertura.

Agora é a sua vez: tome nota de todos esses dados de todos os planos que você conhece e, após analisar todos eles, já pode escolher um bom plano de saúde para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

TopBack to Top