Giga Mundo – Saúde

Sua fonte de informação sobre saúde na Internet!

Giga Mundo – Saúde Nutrição,Obesidade A luta das escolas contra a obesidade

A luta das escolas contra a obesidade

A obesidade trata-se hoje de uma doença que atinge todo o mundo. É comum encontrarmos pessoas de todas as idades que apresentam o problema, o desafio atual dos profissionais de saúde é buscar formas de combater essa doença. Muitas crianças são consideradas obesas e já apresentam problemas de saúde relacionados a obesidade como é o caso do diabetes, hipertensão e colesterol alto; essa obesidade encontrada em crianças se deve a diversos fatores entre eles pode-se destacar o sedentarismo e a alimentação hipercalórica.

A luta das escolas contra a obesidade

A escola é uma instituição que faz parte da vida da criança por um período de tempo considerável, além disso o lanche que é a refeição que antecede ou precede o almoço é realizada no ambiente escolar. Pensando nisso, algumas escolas resolveram adotar algumas medidas que possam combater a obesidade pelo menos no que diz respeito ao lanche de crianças e adolescentes. Dessa forma alguns alimentos como doces, salgados, refrigerantes, biscoitos recheados entre outros ficaram proibidos de serem trazidos para a escola, em contrapartida foi reforçado o consumo de sucos, frutas, biscoitos sem recheio, sanduíches naturais entre outros alimentos. Além dessas medidas, as escolas que entraram na luta contra a obesidade procuraram melhorar a qualidade dos alimentos e produtos disponíveis nas cantinas.

Claro que toda ação estimula uma reação, logo houveram os posicionamentos tanto de pais como também de alunos, a favor ou contra essas medidas. Sem dúvida a atitude das escolas reflete uma medida emergencial e rígida mediante o problema crescente da obesidade. No entanto, é muito simples para os pais que não concordam com essas medidas, simplesmente retirar o filho da escola e procurar outra onde não haja essas recomendações. A aceitação dessas medidas geralmente é mais positiva quando se trata de pais de alunos que estão obesos.

Como resolver esse problema?

As duas posições foram expostas acima, tanto a da escola que tenta de alguma forma intervir no controle da obesidade bem como a posição dos pais que não concordam com as medidas e retiram o filho da escola.

Vale ressaltar que o melhor seria que as escolas buscassem sempre a opinião dos pais no que diz respeito as condições impostas por ela. Outro aspecto importante é que proibir nem sempre é a solução. O que deve ser levado em consideração é que a criança ou adolescente obeso é um indivíduo doente, logo não é com medidas simples que isso será resolvido, claro que de alguma forma evitar o consumo de alimentos hipercalóricos e de baixo conteúdo nutricional já é um pequeno passo, no entanto o problema vai muito além do que se imagina.

O indivíduo não se torna obeso do dia para a noite, no entanto é preciso que haja uma reeducação alimentar para que o indivíduo aprenda a comer de uma forma saudável. Em vez de proibições, seria muito mais efetivo, já que se trata de uma doença, promover nas escolas, palestras e trabalhos que envolvessem os alunos no aprendizado da forma correta de se alimentar. Palestras, trabalhos, jogos educativos, gincanas, hortas nas escolas, competições e outras formas educativas e dinâmicas de envolver os alimentos que são considerados saudáveis, podem promover uma boa alimentação entre os alunos.

Com o passar do tempo os próprios alunos não se sentam à vontade para trazer esses tipos de alimentos que não saudáveis para a escola, uma vez que eles aprenderam como se alimentar de forma saudável e os benefícios que isso implica no seu aprendizado e na sua saúde. A promoção da educação alimentar nas escolas deve ser realizada por um nutricionista especialista no assunto e que tenha pleno conhecimento de como realizar essas atividades de uma forma efetiva.

Obesidade infanto-juvenil

O crescimento da obesidade infanto-juvenil sem dúvida foi o que motivou a luta das escolas contra a obesidade. No entanto, essa luta deve ter início em casa como o apoio dos pais. A verdade é que uma criança não deveria ter controle sobre as quantidades e os tipos de alimento que consomem já que os responsáveis pela sua alimentação são os pais. O que acontece é que muitas vezes os pais adquirem produtos alimentícios na intenção de agradar os filhos e acabam por prejudicá-los a longo prazo.

A obesidade é uma doença que acarreta diversos problemas, tanto no que se refere a saúde, como também problemas de ordem psicológica e social que afetam principalmente as crianças que estão na fase de transição para a adolescência. Para evitar o crescimento da obesidade infanto-juvenil é essencial o apoio da família e da escola que podem atuar em conjunto na promoção de uma vida saudável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

TopBack to Top