Giga Mundo – Saúde

Sua fonte de informação sobre saúde na Internet!

Giga Mundo – Saúde Mental e Espiritual Fobias específicas e fobia social

Fobias específicas e fobia social

Todos sabem que o termo fobia diz respeito a um medo incontrolável de alguma coisa na presença ou não de um objeto que cause o pânico. Nesse texto iremos abordar as principais diferenças entre uma fobia específica e a fobia social.

Diferença entre fobia específica e fobia social

A fobia é definida como um comportamento de repulsa mediado pelo medo, e capaz de interferir de forma significativa com as atividades normais de um indivíduo.

Tal comportamento de repulsa é, aliás, excessivo em relação ao perigo apresentado por um determinado objeto ou situação específica e a pessoa envolvida pode reconhecer que seu medo ou sua reação não é razoável.

As fobias mais comuns são medo de altura, medo de aranhas, medo de cobras, um medo mórbido de hemorragia de sangue ou feridas, o medo de espaços fechados, medo de espaços abertos, medo de ser enterrado vivo, e o medo de cães.

Definição de fobias específicas

As fobias específicas são medos injustificados causados pela presença ou expectativa de uma aparição de um determinado objeto ou situação. Muitos medos específicos não causam problemas que invalidem o ponto onde uma pessoa for buscar ajuda externa.

Se, por exemplo, uma pessoa vive em uma área urbana e sofre de um medo extremo de cobras, encontrar uma não vai ser muito provável, não havendo assim o contato direto com o objeto do medo em si e se torna convencida de que ela não sofre de um sério problema.

A situação seria totalmente diferente se a mesma pessoa estivesse vivendo em uma área onde um grande número de cobras pudessem ser encontradas. O termo “fobia” geralmente implica um sofrimento psicológico subjetivo e funcionamento social ou ocupacional inadequado como consequência da ansiedade relacionada.

A prevalência desta doença é de cerca de 7% em homens e 16% nas mulheres. O conteúdo das fobias específicas pode variar consideravelmente entre uma cultura e outra. Na China, por exemplo, “o medo do frio”, é devido ao fato da pessoa temer que a perda de calor do corpo possa ameaçar sua existência.

Este medo parece estar correlacionado com o conceito filosófico chinês de Yin / Yang, segundo a qual “yin” indica os aspectos ‘frios’ e ‘ventos’ da vida que diminuem o nível de energia. As convicções mais difundidas dentro de uma cultura particular, portanto, parecem capazes de canalizar medos individuais para determinadas situações ou objetos.

Fobias sociais

A fobia social, também referida como uma perturbação de ansiedade social é definida como um medo irracional e persistente, geralmente associada à presença de outras pessoas. Esta condição pode ser extremamente debilitante como aqueles que sofrem com isso tentam evitar uma situação particular em que eles poderiam ser objeto de avaliação por parte de outras pessoas, e os sinais reveladores de ansiedade ou comportamento embaraçoso apareceriam.

As fobias sociais podem ser do tipo generalizado ou do tipo específico, dependendo da variedade de situações que são temidas e evitadas. Em indivíduos que sofrem do tipo generalizado, o transtorno tem início mais precoce e é muitas vezes acompanhado por uma maior tendência para a depressão e abuso de álcool.

Por Salete Dias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

TopBack to Top