Giga Mundo – Saúde

Sua fonte de informação sobre saúde na Internet!

Malária ou paludismo

Descrição

Paludismo, impaludismo, febre palustre ou malária como é mais conhecida. Protozoários do gênero plasmodium são os causadores desta doença, que é transmitida através da picada de um mosquito (anopheles). Sendo o plasmodium falciparum o causador da forma mais grave desta doença, mas também tem o plasmodium vivax, plasmodium ovale e o plasmodium malariae.

Transmissão

A malária é uma das doenças que mais mata gente no mundo, quase 4 milhões de pessoas. É predominante em áreas rurais, embora possa ocorrer em outras regiões também, sua transmissão ocorre apenas pelo mosquito fêmea, pois o macho se alimenta da seiva de planta. O desenvolvimento das larvas acontece em água parada e, é na abundância de chuva que ocorre a prevalência do vetor.

Outra forma de transmissão da malária é a transfusão de sangue e a congênita (aquela de mãe para filho).

Principais Sintomas

Fase inicial:

  • Náuseas;
  • Falta de apetite;
  • Calafrios;
  • Dores pelo corpo, inclusive de cabeça;
  • Cansaço e febre.

Fase evoluída:

  • Pele amarelada;
  • Anemia;
  • Convulsões;
  • Delírios;
  • Disfunções dos pulmões, rins e do cérebro.

A prevenção

  • Eliminando criadouros dos vetores;
  • Usando inseticidas e repelentes;
  • Melhorar o saneamento básico;
  • Evitar água parada;
  • Limpar valas, encostas, margens de rios e lagos, etc.

Tratamento

Bom, ainda não há vacina para o tratamento da malária, mas existem alguns medicamentos como a quinina, mefloquina, cloroquina e a artemicina que, por sinal, podem cessar com a doença se for detectada precocemente e tratada.

Embora a quinina seja um medicamento antigo no tratamento da malária, sua ação em muitos parasitas não oferecem mais efeitos. Mas na verdade nenhum medicamento age por si só contra esses parasitas, que são extremamente resistentes. Por isso é que são feitas várias misturas, os chamados “cocktails” para uma ação mais eficiente.

Hoje em dia a artemicina vem demonstrando um resultado bem favorável e tem pouquíssimos efeitos colaterais. Até agora, ela é a única medicação que o parasita não oferece resistência. A artemicina na presença do ferro, resulta na produção de radicais livres atacando assim os parasitas no interior das hemácias.

Nota:

Muitos especialistas acreditam que a malária foi uma das principais razões para o atraso no desenvolvimento de muitas civilizações.

Por Márcio Costa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

TopBack to Top