Giga Mundo – Saúde

Sua fonte de informação sobre saúde na Internet!

Clamídia

Trata-se de uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), geralmente provocada pela bactéria Chlamydia trachomatis, que infecta os órgãos sexuais de quem é contaminado. É uma doença perigosa e que só apresenta sintomas quando já causou maiores danos ao sistema reprodutor (especialmente no feminino).

Tipos de Chlamydia

Chlamydia trachomatis – pode provocar cegueira e infertilidade no individuo infectado.

Chlamydia psitaci – essa espécie provoca uma doença respiratória, devido a uma infecção pulmonar e só é transmitida através das aves.

Chlamydia pneumoniae – Provoca um quadro de pneumonia, assim como a pneumonia comum causada pelo Micoplasmas.

Sintomas

No início, a clamídia costuma ser assintomática. Depois de instalada, porém, ela provoca:

Na mulher

  • Corrimento anormal na vagina
  • Dores na relação sexual
  • Ardência na hora de urinar
  • Pus no reto, no caso de infecção anal

No homem

  • Secreções amarelas ou esverdeadas no pênis
  • Queimação durante a micção
  • Em alguns casos, causa dores e inchaço nos testículos

A clamídia pode infectar o reto no caso de o individuo ter feito sexo anal. A infecção pode aparecer também na garganta, como conseqüência do sexo oral praticado com parceiros infectados sem proteção.

É importante que as pessoas façam exames de 6 em 6 meses. Pois a clamídia pode se manter no organismo por muitos anos, contaminando-o progressivamente. Em mulheres, a enfermidade pode provocar uma infecção súbita, exigindo até sua internação.

Muitas vezes, a clamídia provoca dores que podem ser confundidas com uma apendicite.

Complicações da Clamídia

A doença, que geralmente tem um diagnóstico tardio, pode causar infertilidade, infecção nos órgãos sexuais e doença inflamatória pélvica.

Em mulheres grávidas, caso a doença não seja tratada, ela pode provocar complicações sérias durante o parto e até mesmo causar um nascimento prematuro. Nos bebês recém nascidos, a clamídia pode causar infecções nos pulmões e nos olhos. Por isso, é importante que as mulheres grávidas façam o pré natal e os exames para detectar as DST’s, para assegurar a sua saúde e a do bebê.

Transmissão

A clamídia se transmite através de relações sexuais (oral, anal e vaginal) sem proteção. Lembrando que mesmo as pessoas que não apresentam os sintomas da clamídia, podem transmitir a doença a seus parceiros sexuais.

Tratamento

O tratamento da clamídia é relativamente simples. É realizado através da prescrição de antibióticos e pomadas para serem aplicadas diretamente no órgão sexual.

Lembrando que os parceiros sexuais do individuo infectado também devem ser examinados e tratados. É importante que as pessoas contaminadas não mantenham relações sexuais durante o tratamento, para que não ocorra uma re-infecção.

Prevenção

O único meio de se prevenir a clamídia é o uso de camisinha em TODAS as relações sexuais.

Por Danielle Batista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

TopBack to Top