Giga Mundo – Saúde

Sua fonte de informação sobre saúde na Internet!

Giga Mundo – Saúde Odontologia Garantias no tratamento endodôntico

Garantias no tratamento endodôntico

Pedro, de Belo Horizonte, pergunta: Se eu realizar um tratamento endodôntico, eu realmente não precisarei extrair meu dente nem agora, nem no futuro? Ouvi falar de muitos casos de pessoas que, após tratarem e retratarem um canal, tiveram que extraí-los. Mas um tratamento endodôntico não é algo tão barato assim, como assim se paga tanto e não há nenhuma garantia de que o dente estará realmente a salvo? Então não há garantias no tratamento endodôntico?

Resposta: Há várias razões pelas quais o tratamento endodôntico não pode garantir que o dente estará sempre 100%. A primeira dela é a própria conduta da pessoa: se foram seus próprios hábitos alimentares e estilo de vida que levaram àquele problema dentário e, após o tratamento, ela continuar a cometer os mesmos erros, não é bastante lógico que as chances de tal problema voltar a surgir neste ou em outro dente sejam grandes?

Uma segunda razão é que, às vezes, a situação do dente é tão complexa que o tratamento em si possa precisar de várias “etapas”, sendo bastante custoso. Nesse caso, é importante que o odontólogo informe toda a situação para o paciente, pois se ele não tiver condições financeiras de arcar com todos os custos realmente necessários, realizar-se somente um procedimento breve de tratamento e “dar por encerrado” na verdade poderá vir a desenvolver novos problemas no futuro – que pode ser daqui a somente alguns meses ou mesmo em vários anos. Nesses casos, o dentista deve mencionar todas as alternativas cabíveis, inclusive a extração do dente.

E por fim, uma terceira razão (e infelizmente, mais comum do que deveria ser) é de responsabilidade do próprio paciente que, muitas vezes, após a abertura do canal no dente para o alívio da dor causada pela inflamação pulpar, por alguma razão alheia (falta de dinheiro, medo ou outra razão) não retorna ao dentista para a realização do tratamento em si, de tal forma que o mesmo não se encontra então tratado. Com isso, mais tarde pode surgir uma nova inflamação – e o quadro pode até mesmo ser mais complicado.

Vale lembrar, entretanto, que o tratamento endodôntico é, sim, bastante eficiente, quando realizado por profissionais especializados!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TopBack to Top