Depressão normal e depressão clínica

Rita Amaro pergunta: Outro dia estava navegando e encontrei muita informação nova (para mim) sobre depressão e acabei ficando um pouco confusa, pois li a respeito de coisas como depressão normal e depressão clínica, mas não consegui identificar diferenças entre elas. Afinal, há diferenças entre depressão normal e depressão clínica ou as expressões são sinônimas?

Resposta:Rita, é um prazer poder ajudá-la a sanar sua dúvida, que também pode ser a dúvida de tantos outros. Em primeiro lugar, há sim diferença entre ambos os termos. A depressão normal trata-se de um estado psicológico que por vezes enfrentamos diante de certas adversidades. É algo comum e que não deve ser encarado como um distúrbio psicológico, pois geralmente é passageira. A perda de um parente muito próximo, por exemplo, pode levar à depressão, um estado em que você poderá sentir vontade de chorar, gritar ou ficar trancado em um quarto por horas ou, em alguns casos, até mesmo dias.

Já a depressão clínica trata-se de um caso de depressão normal que não “se resolveu” por si só, onde a pessoa continua a sentir-se deprimida (inclusive com agravações de seu quadro, como pensamentos negativos e desejo de suicídio), casos em que é necessário o apoio de um profissional especializado, no caso um psiquiatra. A depressão clínica pode ter relação com algo bastante perceptível, como a perda de um filho ou marido, ou razões aparentemente desconhecidas. Em alguns casos, a pessoa até mesmo evita que outros percebam como ela se sente, tentando disfarçar ao máximo na presença de outras pessoas, o que não significa que a depressão clínica acabou, pelo contrário, é até mesmo mais difícil de ser compreendida e tratada quando isso acontece.

Se você conhece alguém que apresenta sintomas de depressão (tristeza, pensamentos negativos, ânsia de vômito, irritabilidade, desejo de suicídio, etc.) e estes já duram há vários dias, pode ser importante encaminhá-lo aos cuidados de um psiquiatra para que possa tratar o seu distúrbio o quanto antes. Muitos não levam a sério a depressão e é este um dos maiores erros!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Email
Print