Colesterol e exercícios físicos

O colesterol é um “vilão ou um mocinho”? Depende da forma que ele é apresentado, sendo lipoproteína de baixa intensidade (LDL) é um “vilão”, mas sendo lipoproteína de alta intensidade (HDL) ele é um “mocinho”. Isso porque, na verdade, o HDL combate o LDL.

O colesterol é – formado por substâncias lipídicas – nada mais do que gordura no nosso corpo. Tais gorduras são necessária para um bom desempenho de variadas funções do nosso organismo como, por exemplo, as nossas características sexuais secundárias (atuando na síntese dos hormônios progesterona, estrogênio e androgênio, que são os responsáveis por tais finalidades), além de servir também como fonte de energia no desempenhar de outras funções do organismo.

As fontes alimentares de colesterol são carnes e os seus derivados, mas o fígado também fornece colesterol para o nosso organismo. Por isso se faz necessário a preocupação com a ingestão de alimentos gordurosos, já que o corpo é naturalmente provido dele o seu nível pode se elevar facilmente, podendo ocasionar diversas complicações de saúde.

Existem algumas enzimas que influenciam no nível de colesterol bom e ruim, são elas:

  • LPL – encontrada no coração, nos músculos, no armazenamento de gordura e nos vasos sanguíneos – responsável pela destruição de triglicérdes e o aumento do HDL, mas quando a LPL está em nível baixo o risco de doenças cardiovasculares é aumentado;
  • HL – responsável pela diminuíção do HDL e o aumento do LDL, aumentando assim, o risco das doenças cardiovasculares;
  • LCAT – responsável, por sua vez, pela retirada do colesterol das paredes arteriais.

A atividade física pode alterar, em quantidade, o número dessas enzimas citadas acima, tanto aumentando as que favorecem a nossa saúde quanto reduzindo as que são prejudiciais. Além de reduzir também os triglicérides e o colesterol total ( HDL + LDL), com ênfase na redução do LDL.

A aterosclerose é uma das principais doenças causadas pelo excesso de colesterol nas paredes arteriais. Ela é uma doença que enrijece e estreita o calíbre das artérias, por calcificar e alterar a composição fibrótica dos vasos, reduzindo assim o fluxo sanguíneo e levando a possíveis infartos e ataques cardíacos.

Veja abaixo os limites do nível de colesterol total:

  • Desejável – < 200 mg/dl;
  • Aceitável – 200 < 239 mg/dl;
  • Elevado – > 240 mg/dl.

Portanto, deve-se ficar de olho na alimentação e no controle dessas taxas acima!

Procure hoje mesmo um médico para uma avaliação e solicite um hemograma com triglicérides e colesterol total para ver como anda sua saúde e fazer os devidos cuidados se for preciso ou mesmo se prevenir, depois procure um profissional da educação física habilitado para acompanhar você em um treinamento adequado. Afinal, com saúde não se brinca e somente profissionais da saúde é quem poderão ajudar você alcançar seus objetivos sem perder o foco (neste caso, o bem-estar).

Por Márcio Costa

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Email
Print