Archive for Planos de Saúde

Preços dos planos de saúde

Todos os planos de saúde possuem planos e coberturas que variam com a idade, a região do país, o tipo de cobertura oferecida e o valor do reajuste anual de cada plano. E desconfie sempre de preços muito altos ou muito baixos.

Obviamente, haverá todos os anos, um aumento do preço do plano por causa do aumento da inflação e na alteração de faixa etária do cliente. Verifique esses valores no contrato para não ter surpresas depois.

Para escolher o melhor plano de saúde para você e toda a sua família, deve prestar atenção e procurar a melhor cobertura que se encaixe na sua necessidade e que você possa pagar. Por isso, antes de fazer a assinatura do contrato, deve ser feita uma avaliação com cuidado da sua necessidade e do estilo de vida de toda sua família.

Não deixe de verificar no contrato os aumentos de preço por variação de faixa etária e saiba que haverá todos os anos um reajuste no valor da mensalidade graças as variações dos custos operacionais do plano de saúde. Assim, você vai ficar sabendo se vai ter condições de arcar com os aumentos que virão.

Infelizmente, uma das falhas das operadoras dos planos de saúde é não mostrar a todos os seus clientes as informações de forma clara e direta quanto ao aumento da mensalidade de acordo com a faixa etária, que é um grande motivo de insatisfação e reclamação nos PROCONs de todo o país.

A ANS define todos os anos qual será o índice de aumento dos planos com ou sem assistência odontológica contratados depois da Lei nº 9656/98. Mesmo assim, as operadoras só podem realizar a cobrança após a autorização da Agência Nacional de Saúde. Depois de maio de 2005 a ANS não faz mais a autorização dos reajustes, devendo ser usado o índice pré-fixado no contrato ou combinado no Termo Aditivo do contrato.

Para quem está mudando de um plano antigo para o novo, é obrigatório que a operadora do plano de saúde escolhida mostre ao cliente ao menos duas opções de cobrança do plano e uma delas tem de ser sem o aumento das mensalidades.

Ainda assim, essas opções devem ser previamente aprovadas pela ANS antes de serem apresentadas ao cliente. E estes reajustes devem ser mostrados como opções e não como uma obrigatoriedade.

Por Danielle Batista

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Saúde Sulamérica


Os seguros de saúde  da Sul América são considerados bons pelos seus usuários, que possuem também vantagens extras. Se você ainda não tem seu plano de saúde, faça uma pesquisa no site da Sul América seguros.

A Sul América tem vários planos à disposição dos seus clientes, por isso, pesquise e veja no qual você se encaixa. Sempre devemos ter um bom plano de saúde, pois nunca se sabe quando vamos precisar dele.

Além disso, a Sul América venceu o último prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente e ganhou por dois anos seguidos o prêmio Empresa do ano. Por isso, não dá pra negar a qualidade da empresa.

A sul América possui diversos benefícios aos seus clientes, como emergências 24h, com atendimento a domicílio e também o transporte para hospital. A operadora também oferece remédios com desconto, reembolsos e vacinas.

Em seu programa de Orientação a Saúde, a empresa informa a seus clientes com doenças crônicas (como, por exemplo, pressão alta e diabetes) como levar uma vida mais saudável auxiliados por profissionais especializados. Se você quiser adquirir um plano, preencha o formulário na Sul América Saúde Online.

Veja todas as vantagens dos planos da Sul América:

  • Cobertura 24h: Auxilia o cliente em quaisquer emergências ou acidentes graves que venham a acontecer fora do município onde ele reside.
  • Serviços no Brasil e exterior
    • Remoção do segurado.
    • Coleta domiciliar de material para exames.
    • Acompanhante no caso de internação hospitalar do cliente, acima de 5 dias.
    • Pagamento de hotel para o acompanhante – no máximo 5 diárias.
    • Prolongamento da estadia do cliente.
    • Remoção do corpo, em caso de morte do segurado.
    • Auxílio ao segurado no caso de bagagem extraviada e reembolso por passagem perdida.
    • Assistência Viagem Nacional: Serviço que auxilia o segurado em viagens intermunicipais em caso de urgência ou emergência.
  • Serviços exclusivamente oferecidos no exterior
    • Retorno de filhos abaixo de 14 anos.
    • Adiantamento de valores para despesas médicas e de hospital.
    • Orientação ao segurado no caso de perda de documentos pessoais.
    • Assistência Viagem Internacional: Serviço de auxílio dos clientes em viagens internacionais.
    • Em caso de morte, a Sul América se encarrega de todas as formalidades, inclusive as de translado do corpo, funeral e enterro.

Coberturas a Lei 9.656/98

Além dos vários procedimentos cobertos pelos seus planos, a sul América conta com as coberturas adicionais da nova lei, o que confere ainda mais confiabilidade ao plano. São elas:

  • Fonodiaulogia (30 sessões por ano)
  • Escleroterapia (12 sessões por ano): Usada para tratar vasinhos e pequenas varizes.
  • Transplantes: São cobertos os de córnea, rim, medula óssea, pâncreas, fígado, pulmão e coração, com inclusão de despesas médicas no caso de doador vivo.
  • Psicomotrocidade (30 sessões por ano): Tratamento voltado para pessoas com problemas de desenvolvimento mental, motor ou sensorial.

Conheça todos os planos da Sul América em: http://portal.sulamericaseguros.com.br

Por Danielle Batista

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Seguros de saúde

O mercado de seguros de saúde está cada vez mais em evidencia, pois as pessoas não confiam apenas no SUS e como a concorrência nesta área é acirrada, os preços estão cada vez mais acessíveis para todas as classes sociais.

Os seguros de saúde têm como objetivo a cobertura médica, incluindo os custos de hospital no caso de um acidente ou emergência e também cobrir procedimentos simples como exames de rotina e alguns específicos, consultas médicas, medicamentos e alguns tratamentos.

Para escolher o seu seguro de saúde ideal, você deve avaliar qual é a sua situação. Se a sua saúde é de ferro e você nunca fica doente, o mais adequado é escolher um plano mais simples, mas que tenha atendimento de urgência e internação hospitalar cobertos, para o caso de uma emergência.

Já para quem tem a saúde mais delicada e precisa de atendimento médico mais constante, deve adquirir um plano mais abrangente, que tem um custo mais elevado. Mas, outros fatores devem ser levados em consideração na hora de contratar um seguro de saúde:

  • Tipo de seguro – Quando você for avaliar qual é o seguro de sua preferência, serão apresentadas três modalidades: O seguro de reembolso, no qual você irá escolher o profissional que vai lhe atender, fará o pagamento e depois terá o valor reembolsado pelo seguro. O seguro de assistência, onde o médico tem um convênio com a seguradora e por isso, possui um valor mais acessível. E finalmente o seguro misto, que engloba as duas modalidades anteriores, porém com um valor um pouco mais baixo.
  • Cobertura – Escolha o que deve ser coberto pelo plano de acordo com as suas necessidades e a de sua família, mas lembre-se que os seguros de saúde geralmente não cobrem as doenças pré-existentes.
  • Exclusões do plano – Não se esqueça de verificar quais são as exclusões de seu seguro de saúde. São muitas as situações excluídas, por isso, tenha bastante atenção neste item.
  • Carência – Em todos os planos que você consultar, haverá um período de carência no qual a seguradora não assume nenhum gasto com as situações que estão previstas no seguro.
  • Preço – É o item que mais varia de plano em plano. É determinado de acordo com a quantidade de procedimentos assegurados e a modalidade de situações definidas em contrato. E, quanto mais barato o seguro, mais limitações ele vai ter.

Bom, um seguro de saúde é um pouco mais complexo do que se pensa, mas com um pouco de paciência e pesquisa, é possível escolher um plano que atenda a todas as suas necessidades e as de sua família.

Por Danielle Batista

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Planos de saúde sem carência

A variedade de planos de saúde é muito grande, tanto em número de empresas que oferecem, quanto em número de opções oferecidas por cada uma delas. Com isso, escolher o melhor plano de saúde para você pode ser uma grande dor de cabeça, pois não basta somente analisar o preço, é preciso levar em consideração quais especialidades são cobertas pelo plano, área de cobertura e o tempo de carência do mesmo. Sim, as carências são muito importantes, caso contrário você poderá pagar pelo plano e, no momento em que precisar, não poderá usufruir do mesmo por haver alguma carência – e é por isso que muitos preferem até pagar um pouco mais por um plano, mas escolher algum dos poucos planos de saúde sem carência que há no mercado.

Como já mencionamos, as opções de planos de saúde são inúmeras, e na hora de escolher o seu, verifique os tempos de carência. Lembre-se: doença ou imprevistos nunca avisam quando estão chegando, podendo pegá-lo desprevenido, e se o plano de saúde apresentar uma carência ou não cobrir a especialidade necessária, você precisará desembolsar todo o seu tratamento! Além disso, se não houver carência mas o seu plano de saúde disse que é necessário o pagamento de alguma taxa extra, revise seu contrato a fim de verificar se tal taxa foi declarada no mesmo, caso contrário, pode ser necessário avaliar a legitimidade de tal afirmação.

Planos de saúde sem carência

Algumas provedoras de planos de saúde oferecem planos sem carência somente para contratos empresariais, o que significa grande vantagem aos sócios e empregados daquelas empresas, pois poderão usufruir de todas as vantagens do plano tão logo façam sua adesão, sem haver qualquer carência. Entretanto, isso não significa que você, como pessoa física, não possa conseguir um bom plano de saúde sem carência para si e/ou para sua família – para isso, você precisará conversar com a provedora do plano e verificar se há alguma opção de plano sem carência para pessoas físicas e sob quais condições e preços.

A Amil, empresa de assistência médica, é uma das opções mais bem cotadas a nível nacional. A Unimed também é outra opção muito bem conhecida no país, principalmente quando se fala de plano de saúde empresarial. A Medial é uma terceira boa alternativa também, sendo bastante conceituada em vários estados. Mas essas três são somente algumas das várias dezenas de empresas prestadores de serviços no ramo de planos de saúde que podem ter uma opção que lhe interessa, por isso não perca tempo e comece a pesquisar a respeito ainda hoje.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Qualidade e segurança na gestão hospitalar

Efetuar um trabalho de qualidade sempre zelando pela segurança não é, com certeza, uma tarefa fácil quando se fala em gestão hospitalar, mas não é utopia – ao menos isso é o que podemos aprender com exemplos como os hospitais estaduais de Diadema e Geral de Pirajussara.

O Hospital Estadual de Diadema e o Hospital Geral de Pirajussara são lembrados por terem recebido certificação da Accreditation Canadá, instituição que estuda, avalia e reconhece a gestão de qualidade e segurança focada no paciente em ambientes hospitalares. Vale lembrar que ambos os hospitais são geridos pelo mesmo órgão, a SPDM/Universidade Federal de São Paulo.

Por meio da implantação das melhores práticas em gestão hospitalar, tais hospitais alcançaram um diagnóstico claro acerca dos seus processos desempenhados, tanto do ponto de vista da gestão clínica quanto da parte administrativa – e assim, alcançaram a acreditação internacional.

Ao conseguir uma acreditação, todo hospital espera alcançar uma melhor redução dos custos sem afetar a qualidade de seus serviços, o que obviamente deveria influenciar na satisfação de seus clientes e redução de riscos.

E se você ficou interessado em saber o que mais um hospital ganha por meio da acreditação, saiba que dentre os benefícios se pode destacar: trabalho em equipe focado na assistência, difusão da cultura de segurança e ênfase na comunicação com o paciente e sua família.

Agora, graças a essas melhorias, o Hospital Estadual de Diadema atende 1200 internações em média por mês, além de mais de 11 mil atendimentos abulatoriais, dois mil pronto atendimentos e 730 cirurgias! Já o Hospital Geral de Pirajussara atende mensalmente cerca de 15 mil atendimentos ambulatoriais ou de emergência.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Plano de saúde empresarial

Se você possui uma empresa, não importa se pequena, média ou grande, deve estar atento à saúde de seus funcionários, uma vez que é deles que depende a prosperidade de seu negócios. Para ajudá-lo nessa tarefa, há diversos planos de saúde empresarial que podem ajudá-lo a redobrar os cuidados quanto à saúde de seus funcionários – muitos deles permitindo estender os benefícios também para os seus dependentes.

Nosso artigo Como escolher um bom plano de saúde pode ajudá-lo a tomar a decisão para avaliar os diversos planos oferecidos no mercado. E só para lembrar, os critérios a se considerar são:

  • Área de cobertura;
  • Tempo de carência;
  • Tipo de internação;
  • Participação no valor das consultas;
  • Exames e especialidades cobertas;
  • Infra-estrutura dos hospitais e clínicas conveniadas;
  • Custo da mensalidade;
  • Número mínimo de segurados.

A fim de facilitar o seu trabalho, aqui vai a lista de empresas que oferecem plano de saúde empresarial:

  • Amil;
  • Bradesco Saúde;
  • Dix Saúde (Dix Amico);
  • Golden Cross;
  • Greenline;
  • Intermédica Saúde;
  • Marítima Saúde;
  • Medial Saúde;
  • Medicol Saúde empresarial;
  • Omint Saúde;
  • Porto Seguro Saúde;
  • Samcil;
  • Santa Amália;
  • Santa Helena Saúde;
  • São Cristovão;
  • Saísa;
  • Serma;
  • Sul América Saúde;
  • Unimed Paulistana.

Há opções de planos em que o pagamento é realizado de forma pré-fixada, isto é, um valor fixo pago mensalmente, e há opções em que o processo é pós-pago, isto é, a empresa paga proporcional aos serviços médicos que o funcionário ou seus beneficiários utilizaram nos últimos 30 dias.

E então: pronto para tomar uma decisão mais do que importante e contratar o plano de saúde empresarial certo que irá ajudar seus funcionários a se sentirem mais protegidos e trabalharem melhor?

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Escolhendo um plano de saúde

Há inúmeros planos de saúde: Plamed, Unimed, Amil, só para citar alguns. Se a sua empresa é quem determina o tipo de plano de saúde, não há muito o que fazer, mas quanto é você quem deve escolher um bom plano de saúde é possível que você tenha muitas dúvidas: o que analisar no plano de saúde, que características são importantes, o que devo procurar?

Há inúmeros parâmetros que podem tornar um plano de saúde diferente do outro, desde os preços à equipe médica que poderá atendê-lo. Mas dentre os vários atributos, podemos destacar área de cobertura, tempo de carência, tipo de internação, participação no valor das consultas, exames e especialidades cobertos, infra-estrutura dos hospitais e clínicas conveniados, se o plano é individual ou familiar e o custo da mensalidade.

A área de cobertura pode ser um atributo importante para quem necessita viajar com frequência, pois se o plano possui cobertura nacional, então a maioria das cidades para a qual você viaje deveria apresentar clínicas e hospitais conveniados onde poderá consultar-se e tratar-se caso seja necessário.

Já o tempo de carência refere-se ao tempo entre a assinatura de contrato do plano de saúde e quando poderá receber um determinado tipo de serviço. Desta forma, há tempo de carência para urgências, para consultas, para exames e internações. Neste caso, se o tempo de carência para consultas é de um mês e só passaram duas semanas desde a assinatura do contrato, uma consulta que você necessite não estará coberta pelo plano.

O tipo de internação refere-se ao tipo de acomodação que estará à sua disposição caso necessite de internação hospitalar. Apartamentos são individuais, oferecendo assim maior conforto para o paciente e quem o visite, já a opção por enfermaria é mais econômica, mas compartilhada com várias pessoas.

Participação no valor da consulta significa que o cliente deverá pagar uma parte do valor de cada consulta que necessitar realizar. Geralmente, se você necessita no máximo de uma consulta por mês, não ficará muito caro, mas no caso de planos de saúde de recém-nascidos ou de idosos, que podem necessitar de mais de uma consulta por mês, isso pode tornar o plano um pouco mais caro.

Outro ponto a se observar é que nem todos os exames e especialidades podem fazer parte da cobertura de um determinado plano de saúde. Isso significa que se você necessitar de um determinado exame ou ser atendido por um especialista que não é coberto pelo seu plano, então você precisará pagar do seu bolso por tais serviços. Busque um plano com uma grande cobertura também quanto aos tipos de exames e especialidades oferecidos.

Um ponto mais importante que o tipo de internação é quanto à qualidade dos hospitais, clínicas e médicos conveniados. De que adianta ser internado em um apartamento confortável quando a equipe médica não apresenta boa qualidade no atendimento ou experiência? Por isso, leve em consideração também quais os profissionais, clínicas e hospitais aceitam cada plano. Planos de saúde aceitos por um grande número de médicos e clínicas são mais interessantes, já que lhe trarão uma maior variedade de opções para escolher.

Se está interessado em um plano só para você, procure um com valores tão baixos quanto possíveis, mas se você possui esposa (marido) e/ou filho e pretende ter um plano para ele também, adquirir um plano familiar pode ser mais vantajoso do que vários individuais.

E por fim, mas não menos importante, leve em consideração o custo da mensalidade do plano de saúde: se o custo for muito alto, mesmo que os serviços sejam excelentes, pode ficar muito apertado para o seu bolso, tornando-se assim uma grande dor de cabeça, em vez de um alívio.

Bem, agora você já pode analisar estes e outros atributos dos planos de saúde e assim, escolher um bom plano de saúde!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Corretor de planos de saúde

Se você está interessado em um bom plano de saúde, poderá precisar dos serviços de um bom corretor de planos de saúde. Ele é o profissional responsável por analisar, juntamente com você e sua família, suas necessidades e assim determinar qual o melhor plano de saúde (ou seguro saúde, caso este também lhe interesse).

Alguns corretores de planos de saúde, sabendo das dificuldades que algumas pessoas encontram para marcar uma reunião pessoalmente, possuem websites onde o interessado poderá saber mais a respeito de cada plano de saúde e, assim, quando agendar a reunião, já terá uma boa ideia do que lhe interessa. Uma consultoria personalizada e que demonstre profissionalismo e conhecimento pode ser sempre de grande ajuda.

Vale lembrar que as condições de planos de saúde e hospitais podem variar muito de um para o outro. Por meio da acreditação, por exemplo, hospitais podem receber inúmeros benefícios, como redução de custos e recebimento de certos subsídios, o que reflete, claro, em um melhor atendimento dos seus pacientes e redução de certos riscos. Tal sistema de acreditação pode vir a ser adotado também para os planos de saúde, o que tornaria o acesso a certos planos que apresentam grande qualidade muito mais fácil do ponto de vista econômico.

Corretor de planos de saúde

O papel do corretor de planos de saúde

Um bom corretor de planos de saúde (também conhecido como consultor de planos de saúde) pode ajudá-lo a não se perder no mar de diversidade de planos existentes. Há, por exemplo, Plamed, Unimed, Amil, Itálica Saúde, etc. Se o corretor que o atende for realmente eficiente, ele terá uma tabela demonstrando custos e benefícios de cada plano de saúde, o que facilitará e muito a sua decisão.

Quando conversando com um corretor, pergunte sobre o tempo de mercado e regulamentação de cada companhia. A Itálica Saúde, por exemplo, já se encontra no mercado (e devidamente regulamentada) há dez anos, o que conta pontos a seu favor. Aproveite e pergunte também sobre hospitais e clínicas conveniados. Busque saber se eles atendem bem seus pacientes, se há muitas reclamações, quais as especialidades que cobrem, se cobrem urgências, quais tipos de exames oferecem, como são suas instalações, etc. Sim, você pode até parecer um chato, mas é melhor ser um chato bem informado do que, mais tarde, um arrependido por ter escolhido errado justamente por não ter tais informações!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Convênios médicos

Se você está à procura de conhecer melhor os convênios médicos, não precisa se sentir o único. Atualmente, todo mundo que saber quais as melhores opções, pois para escolher um bom plano de saúde não basta apenas certificar-se de que o preço “cabe no bolso”, é necessário garantir que o atendimento médico será de excelente qualidade quando necessário!

Na hora de escolher um bom convênio médico, analise tudo: desde a área de cobertura ao tempo de carência, do quadro de profissionais de saúde que fazem parte do convênio às instalações de hospitais e clínicas – tudo é muito importante.

Há, claro, algumas peculiaridades no tema, como veremos a seguir.

Desconto de convênios no salário

Apesar de bastante praticado, não se engane: tal prática só é permitida mediante autorização por escrito do empregado. Sem o seu consentimento expresso,  convênios médicos e odontológicos não podem efetuar descontos em seu salário.

Caso você seja lesado desta forma, isto é, haja desconto sem o seu consentimento, você pode recorrer à justiça, tendo direito à devolução dos descontos efetuados em seu salário.

Reajuste por idade em convênios médicos

Apesar de ser muito comum atualmente, contratos datados de antes de 1999 somente podem permitir tal prática caso isso conste no contrato de adesão, garante a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, a Pro-Teste.

Obviamente, esta regra só protege contratos antigos, enquanto que qualquer outro novo contrato estará sujeito a tal tipo de reajuste, sendo assim, caso você tenha um contrato de antes de 1999 que não permita o reajuste, é bom pensar duas vezes antes de mudar de plano de saúde!

Número de médicos aderindo a convênios cresce a cada dia

Cada vez mais cardiologistas, ortopedistas, dermatologistas e tantos outros especialistas estão buscando credenciar seus consultórios a convênios médicos, uma vez que esta é a forma preferida pela população que busca seus serviços.

Um plano de saúde, para o paciente, significa a garantia de que, quando necessitar, não precisará gastar muito dinheiro para conseguir serviços médicos. Tal conceito vem atraindo mais e mais pessoas e, como consequências, médicos e outros profissionais de saúde vêm credenciando-se em convênios a fim de atender essa audiência.

Tabela de clínicas e hospitais credenciados

Os convênios médicos possuem o dever de facilitar a vida de seus clientes oferecendo tabelas contendo informações completas sobre quais clínicas e hospitais aceitam seus contratos. Tal informação deve ser atualizada frequentemente a fim de garantir a veracidade das informações.

Além disso, convênios devem deixar bem claro em seus contratos informações como prazos de carências, um dado muito importante e que o cliente, muitas vezes, pode esquecer de levar em consideração na hora de escolher o seu!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

A política de saúde no Brasil

Apesar da extensão de nosso país, não é muito difícil avaliar a atual situação da política de saúde no Brasil, bastando somente observar as principais dificuldades encontradas na tão prometida Reforma Sanitária. Apesar das diversas melhorias que o Sistema Único de Saúde (SUS) teve nos últimos anos, a eficácia do mesmo ainda está em muito aquém daquela esperada quando consideramos um país tão diversificado e rico quanto é o nosso.

A pesquisadora Maria Inês Souza Bravo, em seu artigo Política de Saúde no Brasil, aponta vários problemas na atual proposta de Reforma Sanitária, como a fragmentação do problema, em vez de manter um olhar mais “universal”, que leve em consideração o mesmo como um todo, e a falta de recursos financeiros suficientes para uma implementação mais verídica daquilo que foi planejado.

Apesar dos avanços conseguidos até agora, a disparidade entre a proposta da Reforma Sanitária e aquilo que se vê em prática é muito grande. O SUS como elemento fundamental em uma renovada política de saúde ainda não possui força suficiente para garantir o bom atendimento em tempo hábil a todos os brasileiros.

A pesquisadora em questão destaca também a importância de pôr em prática as propostas aprovadas no 8º Simpósio Sobre Política Nacional de Saúde, sendo elas:

  • Definição e adoção de uma política nacional de desenvolvimento;
  • Defesa da Seguridade Social;
  • Defesa das diretrizes do SUS, sendo elas a universalidade, equidade, integralidade, participação social e descentralização;
  • Retomada dos princípios do Orçamento da Seguridade Social;
  • Desenvolvimento de uma política de recursos humanos em saúde.

Caso seja alcançado tal objetivo, talvez o SUS seja melhor valorizado, passe a ser menos precarizado e assuma o seu real papel na sociedade brasileira.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS