Archive for Nutrição

Sintomas da obesidade

A obesidade é um problema que atinge grande parte da população mundial e causa não somente complicações no organismo do indivíduo, como também problemas emocionais em virtude do preconceito que as pessoas obesas costumam sofrer. Mas como será que alguém sabe se está somente acima do peso corporal ou se está obesa? Quais serão os sintomas da obesidade? É o que veremos a seguir:

Preocupação da OMS com o problema da obesidade

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde)o número de pessoas obesas cresceu muito ao longo dos anos principalmente em crianças e adolescentes, fato que a organização considera alarmante em virtude dos inúmeros problemas de saúde que um indivíduo com problema de obesidade pode apresentar e os gastos que serão necessários para tratar essas enfermidades.

Segundo a OMS uma das principais causas para esse aumento de indivíduos obesos seria o sedentarismo que grande parte das pessoas vivem em decorrência da altas tecnologias, que coloca tudo ao alcance das mãos fazendo com que os jovens façam pouco esforço físico para conseguir o que desejam. Aliado a esse problema estaria o da alimentação inadequada. Indivíduos nessa faixa etária costumam se alimentar com os alimentos de lanchonetes ao invés de priorizar uma alimentação balanceada e rica em nutrientes.

A obesidade pode ser  definida como um grande acúmulo de tecido gorduroso no corpo do individuo o que resulta em vários tipos de doenças, principalmente as que estão associadas aos sistemas cardíacos e vasculares. A obesidade pode ser desenvolvida a partir de fatores ambientais ou comportamentais, genéticos ou hormonais ou ainda a combinação de alguns deles. No entanto os especialistas na área de saúde informam que independente de fator etiológico, o problema  da obesidade está diretamente ligado ao aumento do consumo alimentar com pouca gasto energético, ou seja a pessoa come em exagero e não mantém o hábito de praticar atividades físicas com regularidade, preferindo o sedentarismo.

Principais sintomas da obesidade

Segundo especialistas a pessoa que apresenta o problema da obesidade tem limitações motoras, além de riscos de complicações cardíacas e vasculares e outras enfermidades, e infecções na pele em virtude das dobras na epiderme devido ao grande acúmulo do tecido adiposo. Pela sobrecarga que a coluna vertebral dessas pessoas apresenta  podem ocorrer problemas ósseos e nas articulações dos tornozelos, joelhos ou do quadril e cintura. Esses sintomas físicos costumam estar associados a problemas emocionais como por exemplo, ansiedade e compulsão ou ainda desenvolvimento de uma baixa autoestima.

De acordo com a recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) uma das principais medidas que servem para diagnosticar a obesidade  é a avaliação do IMC (Índice de Massa Corporal) da pessoa  que é calculado usando-se a seguinte fórmula: Peso do indivíduo dividido pela sua altura elevada ao quadrado, encontrando-se desse modo o resultado. De acordo com os padrões de mensuração um IMC a partir de 30kg/m2 já denota um grau de obesidade do tipo I. Já um IMC maior que 40kg/m2 já caracteriza a obesidade mórbida que apresenta um risco extremo ao indivíduo podendo inclusive levá-lo a óbito.

Vários estudos científicos foram conduzidos para que fosse encontrado o fator etiológico para o desenvolvimento dessa enfermidade. No entanto, os pesquisadores até  o presente momento chegaram  a conclusão que a obesidade pode ser  na realidade resultante de vários fatores isolados ou associados entre si. Dentre as principais causas da obesidade descritas por alguns especialistas estão:

  • Nutrição inadequada com grande consumo de alimentos gordurosos ou doces;
  • Falta de atividades físicas levando a pessoa ao sedentarismo;
  • Alterações endócrinas com o aparecimento de algumas síndrome, como o hipotireoidismo;
  • Deficiência no hormônio do crescimento;
  • Alguns tipos de  fármacos como por exemplo corticoides, lítio e antidepressivos tricíclicos;
  • Cirurgias na região do hipotálamo e obesidade de origem genética como a autossômica recessiva ou a ligada ao cromossomo X.

Considerações finais

Os sintomas da obesidade são bem evidentes e se caracterizam por um excesso de peso corporal associado a diversos tipos de enfermidades que podem comprometer a saúde física do individuo obeso. Além das complicações orgânicas que a pessoa obesa sofre, há ainda os problemas emocionais por que passam ,como por exemplo, o desenvolvimento de uma baixa autoestima.

A obesidade muito mais do que um problema de estética é considerada uma enfermidade e como tal deve ser tratada de forma adequada, para que seus portadores possam ter uma boa qualidade de vida.

Por Salete Dias

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Dicas para um emagrecimento saudável


Para quem precisa perder peso o ideal é conseguir fazê-lo seguindo orientação de um profissional especializado na área de nutrição. No entanto, algumas dicas podem ser dadas para que a pessoa consiga obter um emagrecimento saudável e duradouro sem o chamado efeito sanfona, onde o indivíduo emagrece  mas recupera os quilos perdidos em pouco tempo.

Disciplina para um Emagrecimento Saudável

Para as pessoas que pretendem atingir sucesso em qualquer aspecto de sua vida seja no âmbito pessoal, profissional ou afetivo, o segredo de obter êxito é sempre ter disciplina. E quando o assunto é emagrecimento essa palavra se aplica com mais força. Quando os indivíduos pretendem perder os quilos extras que comprometem sua silhueta e sua saúde devem aprender a ser disciplinados na hora de suas refeições. Segundo especialistas a maioria das dietas de emagrecimento é feita com  intervalos entre as alimentações(As chamadas colações) onde as pessoas consomem comidas pouco calóricas nesses períodos.

Desse modo  não é aconselhável comer alimentos fora dos que são prescritos em uma dieta e comer a qualquer hora. Todos devem ter em mente que o ato da alimentação deve passar pela sensação de prazer, mas principalmente deve ser sempre uma fonte rica de nutrientes necessários à  manutenção do organismo humano sempre saudável e resistente às doenças.

Dicas para um emagrecimento saudável

As Dietas de Emagrecimento

Para os especialistas o primeiro passo que a pessoa que quer emagrecer deve dar é definir de maneira concreta e consciente porque ela deseja perder peso. Se o motivo é puramente estético para que ela consiga estar dentro dos padrões da moda ou se ela sente a necessidade de emagrecer para melhorar sua qualidade de vida. Depois de definido a intenção é importante dar o segundo passo que é procurar um profissional especialista que a oriente sobre o modo correto de alimentar-se.

Um cuidado que as pessoas que querem emagrecer devem sempre ter é com as chamadas dietas milagrosas que anunciam a perda de peso em apenas alguns dias. Segundo os profissionais da área de nutrologia e nutrição geralmente são dietas restritivas a somente determinanados alimentos, e por isso mesmo inadequadas para proporcionar um emagrecimento saudável, uma vez que o corpo humano vai necessitar sempre de todos os nutrientes que os diversos grupos de alimentos são capazes de lhe oferecer.

Dicas para Emagrecer com Saúde

Todos sabem a formula mágica para emagrecer: Alimentação saudável e balanceada e prática regular de atividades físicas. No entanto, algumas pessoas tem muita dificuldade em colocar essas ações na  prática e por isso mesmo dependem de um acompanhamento nutricional, e de um profissional de educação física para estimulá-las a praticar os exercícios. Um outro problema que costuma aparecer quando elas começam alguma dieta é a ansiedade descontrolada, com o desejo de perder peso rapidamente.

Por isso em muitos casos é necessário também o acompanhamento de um profissional da área de psicologia que terá condições através de técnicas especificas de manter a ansiedade controlada, facilitando o processo de emagrecimento. A pessoa deve estar preparada para emagrecer gradativamente sem pressa para que a perda de peso possa ser realmente permanente.

O importante mais que fazer dietas restritivas que às vezes podem gerar uma carência nutritiva é fazer uma reeducação alimentar não excluindo os alimentos que a pessoa gosta, mas sim sabendo o momento certo e a quantidade adequada  para consumi-lo. A disciplina para quem vai enfrentar um período de emagrecimento é fundamental , por isso uma boa dica é sempre estipular horários para a alimentação. Essa atitude ajuda a pessoa a criar uma rotina de bons hábitos alimentares.

A substituição dos açúcares e doces pode ser feita com a ingestão de frutas doces, pois a pessoa terá o mesmo paladar e no entanto vai consumir menos calorias. Um prato colorido com muitos legumes e verduras devem fazer parte da rotina diária das refeições. A ingestão de muito liquido durante o dia também é muito importante nesse processo de emagrecimento, e finalmente as pessoas que desejam perder peso devem antes de tudo confiar nelas próprias e ter motivação para conseguir o que tanto almejam.

É sempre bom lembrar que todo processo de emagrecimento surge em primeiro lugar na mente da pessoa que deseja perder peso, e a partir daí começa a praticar as atitudes corretas para alcançar êxito no que deseja. Desse modo estar realmente motivado para emagrecer é que vai determinar sem dúvida alguma, se a pessoa vai realmente conseguir atingir seu objetivo com sucesso.

Por Salete Dias

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Cardápio para emagrecer

As pessoas que desejam perder alguns quilos extras estão sempre à procura de um cardápio elaborado com alimentos saudáveis, para que consigam emagrecer. Para montar um cardápio saudável existem algumas regras básicas que são fundamentais e que veremos a seguir:

Como montar um cardápio saudável

De acordo com profissionais da área de nutrição e nutrologia  as pessoas que desejam ter uma alimentação nutritiva  e balanceada que as façam perder peso, quando forem montar seus cardápios não podem esquecer de alguns itens básicos, entre eles:

  • Em um cardápio elaborado com o objetivo de emagrecimento não pode faltar alimentos integrais que são os que contém uma grande quantidade de fibras que são benéficas ao bom funcionamento do trato intestinal, e que também dão a sensação de saciedade o que faz com que  a pessoa naturalmente consuma menos alimentos, conseguindo assim perder peso. Vale ressaltar que os alimentos integrais não possuem menos calorias como a grande maioria de seus consumidores pensam, sendo por isso mesmo recomendável ingeri-los sempre com moderação;
  • Em um cardápio elaborado para emagrecimento os alimentos fritos devem ser evitados. Em substituição, as pessoas devem consumir receitas de alimentos assadas, pois são consideradas por especialistas como bem mais saudáveis que as frituras. Um exemplo clássico é trocar batatas fritas pelas assadas que são bem menos calóricos;
  • Uma alimentação saudável deve intercalar a ingestão de peixes e aves com o consumo moderado de carne vermelha. Além disso a pessoa deve ingerir preferencialmente queijos brancos, tipo cottage ou ricota que são menos gordurosos;
  • Quem deseja perder peso deve evitar o consumo exagerado de alimentos salgados, pois pode haver retenção hídrica no organismo. Alguns especialistas sugerem  a utilização de cebola, salsinha, alho, orégano, manjericão ,coentro  e outras ervas que temperam e dão um sabor especial sem a necessidade de utilização de muito sal;
  • Outra sugestão importante para um cardápio que emagrece é tomar cuidado com o ovo. De acordo com especialistas a pessoa deve consumir mais  clara do que a gema. Por exemplo ao fazer um omelete o ideal é misturar para cada ovo inteiro o equivalente a duas claras, que preservam o sabor do alimento e ainda fica muito mais saudável.

Cardápio para emagrecer

Porções de alimentos recomendadas para um cardápio saudável

Segundo profissionais especializados na área de nutrição, um cardápio montado para  emagrecer as pessoas deve conter alimentos de todos os grupos de maneira equilibrada e nas porções adequadas. De acordo com a Pirâmide Alimentar, que são esquemas em forma de gráficos que foi idealizada inicialmente no Estados Unidos no ano de 1992 e adaptada em 1996 por pesquisadores brasileiros, os alimentos podem ser divididos  em oito grupos, cujas porções ideais para uma dieta de no máximo duas mil calorias por dia seriam:

No grupo dos Doces e Açúcares, no grupo das Gorduras e dos Óleos, no grupo dos Feijões e no grupo dos Ovos e Carnes  o ideal seria comer somente uma porção. Já no grupo das Frutas, no Grupo do Leite , Iogurte e Queijo, no grupo das Verduras e Legumes o ideal seria consumir três porções e no grupo do Arroz, Massas, Pães o ideal seria ingerir seis porções de cada alimento.

Algumas sugestões de um cardápio para emagrecer

De acordo com especialistas na área,   um  cardápio montado com alimentos  à base de legumes, verduras e frutas é o ideal para aquelas pessoas que desejam perder peso. Os açúcares doces e massas  devem ser consumidos com moderação. Vale ressaltar que somente os profissionais da área de nutrição  ou nutrologia são capacitados para elaborar cardápios para emagrecer. As pessoas devem tomar muito cuidado ao tentar seguir dietas da moda com a ingestão de poucos nutrientes que são necessários ao seus organismos. Um cardápio mal elaborado pode levar seus consumidores à carências nutricionais.

Daí a importância de  sempre haver  o acompanhamento de um especialista que estará habilitado com certeza, a montar um cardápio com refeições que farão com que a pessoa perca peso, porém irá respeitar as condições físicas de cada um. Nunca é demais lembrar que as pessoas que desejam emagrecer com saúde devem aliar o consumo de alimentos saudáveis e balanceados com a prática regular de atividades físicas, pois dessa maneira conseguirão atingir o objetivo do emagrecimento preservando um organismo saudável e resistente as possíveis enfermidades.

Por Salete Dias

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Educação alimentar infantil

Quem é pai ou já precisou algum dia cuidar da alimentação de uma criança deve ter percebido que conforme o tempo passa está ficando mais difícil cuidar de forma adequada da educação alimentar infantil. Além do problema de conseguir convencer a criança da importância de uma boa alimentação saudável, há uma grande quantidade de doces, guloseimas, hambúrgueres e refrigerantes disputando não somente a atenção mas também o “espaço” reservado para as refeições e outros lanches mais saudáveis.

E agora, o que fazer? Desistir? Brigar? Insistir? Inovar? Este artigo em como foco apresentar algumas ideias que podem ajudá-lo na hora de incentivar seu filho a ter uma melhor alimentação.

Se você está preocupado se seus filhos estão recebendo alimentação suficiente, você não está sozinho. Seu filho pode ser um daqueles que só come alguns alimentos. Mas com certeza, quando as opções disponíveis para o seu filho são mais saudáveis, eles vão escolher entre elas e comer bem. Se você não levar fast foods para dentro da sua casa, seu filho não terá outra escolha a não ser comer algo bem mais saudável.

É importante começar uma boa nutrição no início da vida. As crianças vão desenvolver os seus gostos em torno do que você alimentá-los quando são jovens. Por este motivo, certifique-se de oferecer ao seu filho uma grande variedade de sabores e texturas, bem como introduzir grãos integrais, frutas e legumes.

Você deve tentar manter uma rotina com os horários das refeições do seu filho. Tente servir refeições e lanches, mais ou menos à mesma hora todos os dias. Ofereça ao seu filho suco ou leite somente na hora das refeições, e deixe que beba água no resto do tempo. Se beber suco e leite nos lanches, eles podem não ter apetite para a próxima refeição.

Ao considerar a nutrição para o seu filho, certifique-se de que você segue as mesmas diretrizes que você pede para ele. Isto é muito importante, caso contrário você terá pela frente um tempo extremamente difícil para tentar convencê-lo porque ele precisa fazer alguma coisa quando você mesmo não faz. E não importa o que você faz, seu filho provavelmente vai descobrir que você está fazendo apenas por meio de sua curiosidade natural.

Estas são somente algumas das muitas dicas que se pode seguir a fim de conseguir que seus filhos se alimentem melhor. Então, repetindo, só para garantir que entendeu a mensagem: não leve alimentos pouco saudáveis para a sua casa, mantenha uma rotina com os horários das refeições e seja você um bom exemplo para ele! Assim, você mesma poderá cuidar da educação alimentar infantil em sua casa!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Cardápio saudável

A necessidade de manutenção de uma boa qualidade de vida é comum a todas as pessoas. E um cuidado especial que elas precisam ter sem dúvida alguma, para que possam atingir esse objetivo é ter bons hábitos alimentares e adotar um cardápio saudável com uma alimentação balanceada e nutritiva. Por isso, a escolha adequada das refeições que serão feitas ao longo do dia deve ser bem criteriosa com receitas saudáveis que ofereçam a quantidade suficiente de nutrientes, para a manutenção de um organismo sempre saudável.

Como se alimentar bem

De acordo com profissionais da área de nutrição e nutrologia se alimentar  bem não é sinonimo de comer muito. Diz-se que a pessoa está bem alimentada quando ela faz uso de um cardápio saudável composto por alimentos os mais variados possíveis para que seu corpo possa receber todos os nutrientes de que necessita.

O mais importante não é o valor energético que cada alimento possui mas sim como eles podem ser combinados para fazer parte de um cardápio saudável, oferecendo ao seus consumidores uma melhor qualidade de vida. Quando a pessoa come muito mas de maneira inadequada com refeições á base de alimentos muito gordurosos ou muito doces podem apresentar  desde o problema de obesidade, até diabetes e aumento da pressão arterial.

Cardápio Saudável

Sugestões para um cardápio saudável

Os especialistas da área de nutrição revelam que o segredo de um cardápio saudável é selecionar alimentos que sejam ricos em nutrientes  que supram as necessidades diárias do organismo humano. Porém no momento da alimentação outros cuidados devem ser tomados, como por exemplo, a escolha do local da alimentação que deve ser  calmo e de preferência livre de barulho.

Outra sugestão para montar um cardápio sempre saudável  é estar sempre variando na hora de escolher as receitas que irão compor esse cardápio. Quanto mais criativo forem os pratos com cores e sabores variados, mais apetite despertará no consumidor. Outros itens importantes que não podem faltar nos cardápios compostos de alimentos saudáveis é utilizar sempre o adoçante ao invés do açúcar, comidas muitos gordurosas ou frituras devem ser evitas e em seu lugar  a pessoa deve consumir carne branca preferencialmente, além de comidas grelhas, assadas ou cozidas.

Toda a gordura e peles de aves, carnes e peixes devem ser retirados para que esses alimentos fiquem mais saudáveis. A alimentação recomendada é aquela à base de  soja ou de derivados de leite desnatado e o cozimento dos legumes deve ser o suficiente  pra deixá-los mais macios devendo-se evitar cozinhá-los em excesso para que  eles  não percam seus principais nutrientes.

Além de manter um cardápio saudável outras medidas descritas por especialistas da área de nutrição são muito importantes para a manutenção da saúde, como por exemplo: Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, pois elas que possuem um alto valor energético; ingerir na medida do possível uma grande quantidade de líquidos( No minimo dois litros) diariamente para manter o organismo sempre hidratado; na hora da alimentação procurar mastigar bem os alimentos.

Alimentos que devem fazer parte de um cardápio saudável

Um cardápio saudável é aquele que tem condições de oferecer às pessoas  os nutrientes adequados à manutenção de um corpo saudável. De acordo com  especialistas da área. Uma boa opção logo na primeira refeição do dia, o café da manhã é a pessoa se alimentar  com muitas frutas, café ou leite sempre com adoçante, queijos brancos ou ricota, comer pão sem o miolo ou então utilizar os pães integrais.

Entre o café e o almoço é aconselhável ingerir alguma fruta ou iogurte desnatado, e no almoço as pessoas devem optar por  alimentos leves e sem muita gordura. No lanche da tarde pode escolher entre uma fruta ou iogurte, no jantar as pessoas  devem seguir  a mesma orientação dada no almoço e para a ceia um bom iogurte misturado a um cereal é uma boa opção.

Vale ressaltar que todos os alimentos aqui sugeridos, se forem adotados pelo leitor, devem ser submetidos a um análise criteriosa de um especialista em nutrição ou nutrologia. A adoção de um cardápio saudável , composto por uma alimentação rica em nutrientes e com alimentos variados deve ser orientada pelo profissional que vai adequar as refeições ideais ao tipo  físico, idade e condições físicas da pessoa, uma vez que que cada organismo humano é único.

Por Salete Dias

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Transtorno compulsivo por comida

Muitas pessoas comem de modo demasiado, e às vezes sem fome, porém não consegue parar com a compulsão em ingerir comida. Nesse artigo analisaremos o transtorno compulsivo por comida e suas consequências sobre a mente e o corpo dos indivíduos.

Definição de Transtorno compulsivo por comida

O transtorno compulsivo por comida, às vezes também chamado de dependência alimentar, é caracterizado por um comportamento obsessivo e compulsivo em relação à comida. Os especialistas da área tentam resolver este problema com qualquer modelo de uma modificação de comportamento ou um modelo alimentar que iniba o vício.

Uma pessoa que sofre de transtorno compulsivo por comida se envolve em episódios frequentes de alimentação descontrolada, ou compulsão alimentar, durante os quais eles podem se sentir frenéticos ou fora de controle. Muitas vezes esse consumo exagerado de alimentos dá a eles uma sensação de conforto e bem-estar após a ingestão dos alimentos, porém logo depois esse sentimento é geralmente seguido por culpa e depressão.

Ao contrário de indivíduos com bulimia, os comedores compulsivos não tentam compensar a sua compulsão com comportamentos tais como o jejum, uso de laxantes ou vômitos. Eles tipicamente comem quando não estão com fome. Sua obsessão é demonstrada no modo como eles gastam uma quantidade excessiva de tempo e pensamento dedicados à alimentação, e secretamente planejam ou fantasiam sobre comer sozinho.

Comer compulsivamente geralmente leva ao ganho de peso e obesidade, mas nem todo mundo que é obeso também é um comedor compulsivo. Enquanto comedores compulsivos tendem a ser obesas pessoas, os indivíduos com peso normal ou na média também podem ser afetados.

Além de compulsão alimentar, os comedores compulsivos também podem envolver-se em comportamento durante o qual eles voltam para pegar a comida durante todo o dia.

Estas coisas resultam em geral em um grande número de calorias consumidas, mesmo que as quantidades consumidas de uma só vez possam ser pequenas. Quando um comedor compulsivo come em excesso, pode-se dizer que ele/ela apresenta um transtorno da compulsão alimentar.

Se não for tratada, a compulsão alimentar pode levar a graves condições médicas, incluindo colesterol alto, diabetes, doença cardíaca, hipertensão, apneia do sono e depressão.

Outros efeitos colaterais em longo prazo da doença também incluem doença renal, artrite, deterioração do osso e acidente vascular cerebral. Outros efeitos negativos podem incluir também a quantidade de dinheiro que é desperdiçada em comida e os sentimentos de baixa autoestima que surgem como resultado de compulsão.

Sinais e sintomas da compulsão alimentar

  • A compulsão alimentar se manifesta pelo comportamento de comer descontroladamente, mesmo quando não se está fisicamente com fome;
  • Comer muito mais rapidamente do que o normal;
  • Comer sozinho, devido à vergonha e embaraço;
  • Sentimentos de culpa devido a excessos alimentares;
  • A preocupação com o peso corporal;
  • Oscilações de depressão ou de humor;
  • A consciência de que seus padrões alimentares são anormais;
  • Rápido ganho de peso ou início súbito de obesidade;
  • Diminuição significativamente da mobilidade devido ao ganho de peso;
  • Histórico anterior de alterações de peso;
  • Retirada de atividades por causa de constrangimento sobre o peso;
  • Histórico de muitas diferentes dietas malsucedidas;
  • Comer pouco em público por vergonha, mas mantém um peso corporal elevado;
  • Baixa autoestima e sentimento de necessidade de comer maiores quantidades.

Por Salete Dias

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Alimentação e saúde

Os especialistas na área de nutrição sempre ressaltam a importância de uma alimentação balanceada e rica de nutrientes para a manutenção de uma boa saúde. Mas como será que as pessoas de uma maneira geral podem viabilizar essa associação entre boa alimentação e saúde? Veremos a seguir:

Alimentos necessários a uma boa alimentação

Os especialistas informam que o corpo humano necessita de macronutrientes que são representados pelos lipídeos, proteínas e carboidratos e os micronutrientes que são os sais mineiras e as vitaminas. Os carboidratos estão presentes de um modo geral em todos os grupos de alimentos com exceção dos óleos, das gorduras e das carnes. Eles são classificados em simples como o mel e os açúcares e complexos que são os carboidratos que constituem os tubérculos, os cereais e as raízes.

Para que as pessoas mantenham uma boa saúde devem reduzir a quantidade ingerida de açúcares simples, pois essas substâncias não são essenciais ao corpo humano que pode adquiri-las através da ingestão dos carboidratos complexos, que representam uma importante fonte energética para os indivíduos, sendo seu consumo recomendado por especialistas algo em torno de seis porções por dia. Para aquelas pessoas que desejam manter um corpo com saúde e querem adotar uma alimentação saudável devem introduzir em seu cardápio refeições compostas de carboidratos complexos e principalmente uma grande quantidade de fibras presentes em determinados alimentos.

Segundo especialistas na área de nutrição a maioria dos alimentos integrais como tubérculos, grãos, legumes, frutas e verduras, por exemplo, possuem uma grande quantidade de fibras que fazem muito bem para o trato intestinal do organismo humano, alem de contribuir com outros benefícios como diminuir possíveis enfermidades do coração.

Alimentação e saúde

Contribuição das fibras para uma alimentação saudável

Os profissionais da área de nutrologia e nutrição são unânimes em afirmar a importância de uma alimentação a base de fibras  para a manutenção da saúde dos indivíduos pois elas contribuem para o bom funcionamento do aparelho digestivo e diminuem o risco de complicações cardíacas.

Quando a pessoa adota um cardápio rico em fibras que contenha alimentos como, por exemplo, vegetais, frutas, legumes que também são fontes de minerais e vitaminas se alimentando com três porções um desses grupos de alimentos de cada por dia esta contribuindo para manter a saúde de seu organismo.

No entanto para potencializar os benefícios desses nutrientes ao corpo humano é aconselhável variar o consumo para que a quantidade de minerais, vitaminas e fibras que cada um oferece ao organismo pode tornar o corpo humano mais resistente ao ataque de microorganismos patogênicos que podem causar infecções.

Vale ressaltar que os legumes e a vitaminas também possuem em sua composição básica substâncias bioativas que são de extrema importância para a saúde dos seres humanos, pois auxiliam na redução dos riscos de patologias do coração, e em alguns casos atuam na diminuição do aparecimento de alguns tipos de tumores malignos.

Atuação de outros nutrientes para a saúde das pessoas

Vamos agora saber um pouco mais como os outros nutrientes como as proteínas, o cálcio, o ferro, e as gorduras podem contribuir de maneira positiva para um organismo saudável. No caso das proteínas que podem ser tanto de origem vegetal (Lentilha, soja, feijão, por exemplo) quanto de animal (Aves, peixes, carnes entre outros) são fontes de energia alem de conterem aminoácidos que são necessários a manutenção de um corpo saudável e do crescimento nos seres humanos.

Já o ferro presente nas carnes principalmente nas vísceras e miúdos de animais é amplamente absorvido pelo organismo humano, enquanto que o cálcio presente nos laticínios constitui uma boa fonte na alimentação consumida pelas pessoas, alem de ser de extrema importância para a formação, manutenção do esqueleto humano prevenindo no futuro doenças como osteoporose que afetam os ossos do corpo humano.

Já a tão temida gordura que muitos associam como sendo responsável pelo aumento de peso nas pessoas podem ser de dois tipos: Gordura saturada presente em alimentos de procedência animal cujo consumo deve ser realizado com moderação; as gorduras instauradas encontrada em óleos vegetais, fontes de ácidos graxos que contribuem para a manutenção do organismo sadio do individuo e as gorduras trans obtidas pela industrialização dos alimentos e que não fazem bem para a saúde das pessoas.

Considerações finais

É importante lembrar que outras atitudes como beber muito líquido durante o dia e praticar atividades físicas, quando combinadas a uma boa alimentação contribuem de maneira eficiente para a manutenção da saúde dos indivíduos.

Por Salete Dias

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Receitas saudáveis

Nos dias atuais as pessoas de uma maneira geral estão sempre procurando se alimentar de maneira adequada e com alimentos balanceados. A alimentação saudável seja para perda de gordura corporal, ou para manutenção da saúde do organismo do individuo é essencial para aqueles que procuram uma melhor qualidade de vida. Diante dessa constatação as receitas saudáveis estão sendo cada vez mais utilizadas por aqueles que prezam por uma boa nutrição.

Uma das principais dúvidas da população interessada em consumir receitas saudáveis é se existem algumas delas que possam ser  servidas em festas temáticas, lanches,em aniversários ou quando estão no período de férias. De acordo com profissionais especializados na área de nutrição e nutrologia é possível oferecer receitas saudáveis aos amigos e convidados mesmo em situações festivas, bastando para  isso somente fazer a combinação certa dos alimentos e conseguindo manter o mesmo paladar das chamadas comidas de festas.

Receitas Saudáveis

Receita Saudável  para Lanches com os Amigos

Numa reunião com os amigos as pessoa sempre acabam comendo alguns alimentos calóricos em prol de outros mais saudáveis. Por isso uma sugestão prática de receita saudável  para receber nosso conhecidos é fazer um sanduíche , uma vez que os pães devem ser ingeridos se possível todos os dias pois são ricos em fibras quando são integrais, causando uma sensação de saciedade e portanto não tão calóricos quanto parecem e amido que é considerado um açúcar que é absorvido lentamente no organismo humano.

Se for adicionado ao pão integral alguma fonte de cálcio e proteínas, com ou ma fatia de queijo por exemplo, ou algum vegetal que seja rico em minerais fibras e vitaminas, então  apessoa terá uma refeição saudável e nutritiva. Para receber os amigos o lanche com o  sanduíche deve ser acompanha de preferencia de sucos de frutas de sumo natural do sabor preferido da pessoa. Vejamos agora como preparar uma receita saudável para receber os amigos informalmente:

Receita Saudável de Sanduíche de Espinafre: Para preparar esse saboroso sanduíche serão necessários oito fatias finas de pães integrais;dois dentes  de alho, e cebola , duas colheres de sopa de azeite,um queijo fresco médio ou requeijão e 800g de espinafres. A preparação é bem simples: Basta cozinhar os espinafres sonete com sal e agua e depois escorrer muito bem essa agua. Após o cozimento é recomendado reduzir o tamanho do espinafre com uma faca. À parte a pessoa deve aquecer junto com o alho e a cebola picados um pouco do azeite.

Na sequência os espinafres devem ser acrescentados e misturados ficando em fogo brando por cerca de  sete minutos e depois deixe a mistura esfriar. O queijo deve ser misturado ao espinafre até que deseja obtida uma mistura  homogênea. Com o molho pronto é só espalhar no pão e servir ao amigos.

Alimentação Equilibrada em Tempo de Férias

Quando as férias vão se aproximando  e as pessoas viajam para outros lugares  não tem jeito: Sempre acabam comendo mais do que deviam ou então consomem alimentos pouco saudáveis. Para evitar esses problemas que sempre acarretam um aumento de peso na volta das férias, algumas medidas podem e devem ser tomadas, como por exemplo a escolha da alimentação deve ser baseada em pratos nutritivos e equilibrados como por exemplo alimentos grelhados ou cozidos no vapor, acompanhados de uma deliciosa salada de verduras ou legumes. evitando-se comidas muito gordurosas e frituras de uma maneira geral. Na hora da sobremesa o ideal é evitar os açúcares e preferir os gelados de frutas, os iogurtes ou as frutas frescas que são mais saborosas e nutritivas.

Alimentação Saudável para Festas de Fim de Ano

Essa época do ano é talvez uma das mais difíceis para quem quer manter uma alimentação saudável, pela grande quantidade de alimentos gordurosos ou calóricos que são consumidos durante essas festas. No e entanto alguns cuidados podem ser tomados para evitar esses exageros na alimentação: As pessoas devem se alimentar de pequenas porções em intervalos para que seu organismo possa digerir melhor o que foi consumido.

Se for possível antecipar o horário da ceia para antes da meia-noite seria o ideal pois esse horário não é muito propicio para a alimentação, pois a maioria das pessoas costumam dormir depois dificultando o sono e a digestão da comida; Outra boa sugestão é tentar ingerir frutas e hortaliças que além de ser pouco calóricas ainda proporcionam a sensação de saciedade.

Os especialistas em nutrição recomendam às pessoas que comam um pouco de cada prato, mas  sempre com moderação tentando na medida do possível fazer receitas saudáveis não só para essa ocasião, como para todos os outros dias do ano.

Por Salete Dias

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Por que é importante emagrecer?

Muitas pessoas consideram emagrecer sendo muito importante somente por uma questão de estética. Bem, este não é o único real motivo. É verdade que emagrecer ajuda em sua aparência, uma vez que faz você perder aquela gordurinha localizada que além de incomodá-lo (a) fisicamente faz você se sentir menos feliz quando se olha ao espelho, mas esta não é a única real razão para combater o sobrepeso – se fosse, não haveria tanta preocupação das autoridades de saúde pública em relação ao contingente de pessoas obesas atualmente.

Além da razão estética, podemos dizer que emagrecer é importante também por uma razão social – infelizmente, muitas pessoas que estão acima do peso não se sentem bem em sociedade, não se sentem realmente incluídas nas atividades sociais que desempenham com outras pessoas. Isso pode significar que ela possui mais dificuldades para fazer novas amizades ou para encontrar alguém para sair e divertir-se – talvez seus “amigos” tenham vergonha de serem visto com ela por aí. E este é um problema até mesmo maior que aquele em que consideramos somente a estética.

Outra razão que aponta a importância de emagrecer é quanto à saúde da própria pessoa – aqui nós temos inúmeros argumentos. Pessoas obesas geralmente correm mais riscos de doenças cardio-vasculares do que pessoas mais magras, devido ao excesso de gordura não somente em seu corpo, mas também em seus vasos sanguíneos – e aqui estamos falando do colesterol. Além disso, podem desenvolver problemas em suas articulações, devido ao excesso de peso que sua estrutura óssea precisa sustentar todo o tempo. E no caso de pessoas que se encontram gordas (aquelas consideradas obesas), sua obesidade pode levar a vários outros problemas de saúde, como diabetes.

Emagrecer não precisa parecer um castigo, basta que você o faça da forma certa, pelas razões certas e saiba cuidar-se ao longo de sua vida. Sabendo cuidar-se, poderá comer qualquer coisa que desejar em sua vida, porém sempre lembrando de ter alguma moderação, principalmente quanto a alimentos industrializados, ricos em sal, açúcar e/ou gordura. Assim você poderá viver uma vida mais tranquila, saudável e feliz.

E para você que está procurando informações para ajudá-lo a emagrecer, aqui está uma seleção com quatro de nossos artigos que tornarão sua tarefa mais fácil:

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Importância das vitaminas na alimentação

Quem nunca ouviu falar o quanto elas são importantes em nossas vidas? Mas será que realmente sabemos qual a importância das vitaminas na alimentação? Será que realmente sabemos o que são as vitaminas?

As vitaminas são micronutrientes de natureza orgânica, que geralmente podem ser encontradas tanto nos alimentos de origem animal quanto vegetal e ajudam-nos a manter o bom funcionamento de nosso corpo, em tarefas como o metabolismo celular, às vezes como agentes catalisadores de reações químicas, etc. A deficiência de qualquer vitamina pode levar a problemas graves – problemas estes conhecidos como avitaminoses.

Mas se há avitaminoses, é possível desenvolvermos, claro, hipervitaminoses, isto é, acumular altos níveis de certas vitaminas a ponto de provocar malefícios em vez de benefícios. Dos treze tipos de vitaminas necessários para o nosso corpo, somente a vitamina D é possível de ser sintetizada pelo mesmo, sendo portanto necessária a ingestão das demais por meio da alimentação.

Importância das vitaminas na alimentação

Desta forma, faz-se bastante importante a administração de uma alimentação orientada pela pirâmide alimentar a fim de consumir todos os grupos alimentares em proporções adequadas. A seguir falaremos de três das várias vitaminas, sua importância para o nosso corpo e quais alimentos são ricos nas mesmas.

A vitamina A, também conhecida como retinol, possui forte papel no sistema imunológico bem como no desenvolvimento de nossos ossos, além de contribuir para o nosso crescimento bem como a manutenção da visão, da pele e dos cabelos. Muito encontrada em alimentos vegetais verdes e amarelos, como a cenoura e o espinafre, bem como nos ovos, leite e derivados.

A vitamina B1, também conhecida como tiamina, atua em nosso sistema nervoso, muscular e cardiovascular, além de participar da conversão de carboidratos e lipídeos em energia. Pode ser encontrada na gema do ovo, presunto, fígado e em alimentos de origem vegetal como a ervilha, batata e nozes.

A vitamina C, muito conhecida por sua participação no combate a doenças infecciosas, processo de cicatrização e na manutenção e formação dos dentes. Geralmente é encontrada nas frutas cítricas tais como o limão, tangerina e laranja, bem como outros alimentos vegetais, como o morango e a goiaba.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS